Receba nossas novidades

* indicates required

From the blog

Vou viajar! Como meu pet ficará?

Viajar é muito bom e todo mundo gosta, não é? É bom para descansar, conhecer novos lugares, renovar as energias. Mas, o que fazer com nossos pets quando viajamos? Levamos os bichinhos com a gente? Deixamos em um hotelzinho? Para responder a essa e outras questões importantes sobre pets e viagens, decidi escrever o post de hoje.

Eu gosto de falar que os animais domésticos têm duas referências principais, que garantem sua tranquilidade e bem-estar: seus tutores e sua casa. Quando os tutores não estão presentes – quando viajam, estão doentes ou tem uma rotina muito agitada, por exemplo – é importante que os animais não percam a referência do lar, ou pelo menos da sua rotina. Vou explicar para vocês sobre as opções de hospedagem mais comuns para os pets quando os tutores se ausentam.

Vem comigo para conhecer as vantagens e desvantagens de cada opção de acomodação para o seu pet!

PET SITTER

A pet sitter é a babá do animal doméstico. É a profissional que cuida de um animal de estimação no lar dele. Em resumo, é isso!

Aqui vale uma explicação: eu costumo usar os artigos femininos porque a maioria dos profissionais que eu conheço na área são mulheres! Isso não exclui, de forma alguma, os homens que são cuidadores!

A Pet Sitters International – PSI, definiu, no ano de 1997, o termo “pet sitting” como “o ato de cuidar de um pet em seu próprio lar enquanto seu dono está ausente”. E “ausente” pode ser quando os tutores saem de férias, viajam a negócios, trabalham longas horas (isso é muito comum em famílias que os tutores trabalham em escala de 12 horas ou regime de plantão) ou ainda quando os tutores ficam doentes e não tem condições de cuidar do pet.

O trabalho da pet sitter vai além de fornecer a comida e a água do animal: a profissional cuida, sim, das necessidades básicas do pet, como colocar ração, trocar a água e limpar o banheirinho (ou caixinha de areia), mas usa boa parte do tempo da visita para interagir e cuidar do bem-estar físico e emocional do animal, dando carinho, fazendo cafunés, brincando, passeando (no caso de cães) e fazendo-os se sentirem confortáveis e amados. Se o seu pet precisa ser medicado ou se ele tem alguma demanda especial, a pet sitter poderá cuidar dessa parte também.

VANTAGENS: as pet sitters profissionais entendem sua necessidade de paz de espírito, especialmente quando é hora de confiar em alguém que você não conhece as chaves da sua casa e o acesso aos seus animais de estimação pela primeira vez. Então, você terá um canal de comunicação aberto com ela! Além disso, Sempre que os animais puderem ficar na sua própria casa na ausência dos seus tutores, a probabilidade de eles ficarem mais seguros e saudáveis é maior: ficando em casa não há risco de contrair doenças de outros animais, o pet não precisa se acostumar com outro ambiente e com uma rotina diferente e o stress com a ausência do tutor é reduzido.

DESVANTAGENS: não é todo pet que fica bem sozinho em casa. Via de regra, as visitas da profissional têm horários pré-determinados, não sendo possível que os animais sejam monitorados o tempo todo. Alguns cães, em especial, sofrem de ansiedade de separação e não é a melhor opção deixá-los em casa, sem companhia o tempo todo. Na minha experiência profissional, esse é um dos poucos casos em que não vale a pena contratar uma pet sitter.

Uma outra questão relevante é que você precisa ter muita confiança na pessoa que você contratar para cuidar do seu pet. Afinal, é uma pessoa que irá frequentar sua casa na sua ausência! O que quero dizer é que para alguns tutores isso será mais difícil do que para outros.

HOTELZINHO

Acredito que a modalidade de hospedagem para pets mais comum é o hotelzinho. É fato que ainda é muito mais comum para cães do que para gatos, e acredito que isso tenha a ver com as diferenças comportamentais entre eles e também com o fato de os gatos terem se tornado mais populares no Brasil nos últimos anos, enquanto os cães já ganharam os lares brasileiros há muito mais tempo.

Uma pergunta que recebo muito é sobre a existência de hotel para gatos. Sim, eles existem e estão crescendo cada vez mais! Para explicar um pouco mais sobre o funcionamento de um hotel exclusivo para gatos pedi a ajuda da Luiza Uira, da empresa Seu Pet Bem, que além de pet sitter e dog walker, é criadora de um hotelzinho para gatos em Belo Horizonte. Ela vai explicar um pouco para nós sobre as ocasiões nas quais o hotel é a melhor alternativa para o gatinho:

“Meu nome é Luiza Uira, criadora da empresa Seu Pet Bem. Trabalho com hospedagem de gatos desde 2016, quando percebi que os tutores de felinos também precisavam deste serviço.

Gatos são sim animais extremamente sensíveis a mudança de ambiente e, o ideal, é mantê-los em casa. Porém, existem situações em que os tutores necessitam mais do que o serviço de Pet sitting, seja pelo período prolongado de ausência na casa (20 dias, 30 dias, já tive hóspede que ficou 6 meses), seja por motivo de mudança, reforma, detetização, medicação, pós operatório…Alguns animais são mais sensíveis a ficar sozinhos do que a mudança de ambiente. Cada caso deve ser analisado individualmente para verificar a viabilidade ou não do gatinho ficar na hospedagem. Em quase 3 anos, tive apenas 2 casos em que tive que adiantar o retorno do gatinho para casa por falta de adaptação do ambiente.

O diferencial da hospedagem domiciliar, além do hóspede não ficar preso em uma baia durante a estadia, é justamente o ser domiciliar: recebo os hóspedes em meu apartamento, portanto a rotina assemelha-se com o ambiente familiar do gato, com barulhos de uma casa, pessoas conversando, cheiro de comida, muito diferente do ambiente de uma clínica veterinária.

Moro no térreo e tenho 2 quartos para hospedagem, de 4 e 3 m², sendo que ambos possuem circuitos (nichos e prateleiras) nas paredes. Valorizo o enriquecimento ambiental para a saúde física e mental dos hóspedes. Os gatinhos têm água sempre a sua disposição, brinquedos e a quantidade de comida indicada pelo tutor. As janelas são teladas e eles não entram em contato com os animais da casa (tenho 4 gatos). Brinco, cuido da limpeza do ambiente e escovo os bichanos que permitem.

Em cada quarto, hospedo gatos de um cliente por vez. O ambiente é completamente limpo e desinfetado a cada hospedagem. Para ajudar na adaptação, utilizo feromônios sintéticos próprios para mudança de rotina, musicoterapia, Reiki, tudo o que estiver ao meu alcance para proporcionar a melhor qualidade de vida possível durante o período de estadia, de acordo com o perfil de cada indivíduo.

É imprescindível que o tutor seja sincero ao fornecer as informações sobre o gatinho. Qualquer informação omitida pode prejudicar imensamente a hospedagem.”

VANTAGENS: seu pet estará acompanhado o tempo todo! Em um hotelzinho ele poderá ter atividades o dia inteiro, será assistido, caso algo sério aconteça a ele os profissionais do hotel irão buscar assistência veterinária imediata. Além disso, ficar em um hotel ameniza a solidão do seu pet, garante a atividade física, e favorece a convivência com outros cães, o que pode ser muito positivo para ele. Os hotéis para cães ou gatos contam com estrutura especializada; com tudo que seu bichinho vai precisar para passar um tempo longe de casa.

DESVANTAGENS: não são todos os bichinhos que ficam bem adaptados com outros animais e em um ambiente diferente.  Alguns animais não são sociáveis – ou não foram socializados corretamente desde filhotes – então pode ser estressante para eles. Também é essencial pesquisar muito e escolher um hotelzinho bem indicado, com boas referências, profissionais qualificados…. Essa pesquisa é essencial para o seu bichinho voltar para casa sem pulgas, carrapatos, sem marcas de brigas, bem cuidado e relaxado!

HOSPEDAGEM DOMICILIAR

Como o próprio nome diz, é quando o pet fica hospedado na casa de outra pessoa. Há pessoas que são anfitriões profissionais, que trabalham exclusivamente com hospedagem de pets em suas casas, e há outras pessoas que fazem a hospedagem nas horas vagas, como finais de semana e período de férias. Até onde eu conheço, é uma modalidade de hospedagem que funciona apenas para cães, pelo menos até o momento.

VANTAGENS: geralmente na hospedagem domiciliar são poucos bichinhos que ficam hospedados. Em algumas casas a atenção é totalmente individualizada: só um pet é hospedado por vez, por exemplo. Esse é um dos principais benefícios para quem tem um cão pouco sociável. Um dos pontos positivos dessa modalidade de hospedagem é que, de um modo geral, os cães têm muito menos chances de sofrer com ansiedade de separação, isso porque o cãozinho fica em um ambiente doméstico assim como ficava com seu tutor e desfruta de uma rotina sem muitas mudanças. Manter uma rotina saudável na hospedagem faz com que o cão se sinta seguro e tranquilo, mesmo sem a família por perto.

DESVANTAGENS: nem sempre o anfitrião que irá receber seu cachorro tem preparo e treino para lidar com pets. Muitas vezes é uma pessoa bem-intencionada e cuidadosa, mas sem a experiência necessária para lidar com um animal doméstico e o comportamento dele. Outras vezes, o anfitrião pode misturar cães que não necessariamente se dão bem, sem avaliar a situação. Misturar machos não castrados com cadelas no cio, por exemplo, pode ser desastroso. De toda forma, se você for optar pela hospedagem domicil

DEIXAR O PET COM UM AMIGO OU PARENTE

Uma opção que muita gente prefere é deixar o animalzinho de estimação com um parente ou amigo. É bem comum a gente ouvir de alguém que viajou e deixou o cachorrinho com um irmão, por exemplo. Os pets são parte da família, são como filhos mesmo. Exatamente por isso é preciso sentir confiança em quem vai hospedá-lo. No caso de ser algum parente ou amigo, esse passo já foi superado. É alguém que você já conhece e confia, o que acaba sendo uma opção confortável.

VANTAGENS: uma grande vantagem é que esse tipo de hospedagem, via de regra, é grátis. Naturalmente que você precisa deixar a ração do bichinho, providenciar o banheirinho e tudo mais que ele irá precisar, mas é muito improvável que seu parente ou amigo irá te cobrar uma diária pela hospedagem do bichinho.

DESVANTAGENS: se seu amigo ou parente não está acostumado com animais domésticos em casa, ele vai precisar redobrar o cuidado com portão aberto, piscina, escadas, produtos de limpeza no chão… A verdade é que um pequeno descuido pode até custar a vida do seu pet. Além disso, um amigo ou parente pode criar hábitos ruins no pet, como por exemplo, deixar ele subir no sofá ou pedir comida na hora da refeição. Se você está em processo de treinamento com seu pet, isso pode acabar fazendo com que você precise voltar uns passos atrás. Se a casa que vai receber seu animal de estimação tem outros bichinhos, podem ocorrer problemas de convivência também. Na minha opinião, o grande problema de deixar seu pet com um amigo ou parente é que as necessidades do pet podem ficar em segundo plano – e você não poderá cobrar atenção, afinal, é um favor que estão te fazendo, e não um serviço pago.

VIAJAR COM A FAMÍLIA

Quando a família toda sai de férias e vai viajar não é legal compartilhar esses momentos com os bichinhos? É muito bacana quando o pet acompanha a família em novas aventuras. Muita gente opta por levar o pet em uma viagem principalmente se a distância for curta e a viagem for de carro.

VANTAGENS: ter a companhia do seu bichinho durante sua viagem é o maior ponto positivo! Outra coisa boa é ter a certeza que seu bichinho está sendo bem cuidado sempre, já que estará com toda a família.

DESVANTAGENS: viajar com um animal pode ser bem complicado. Levar um pet em uma viagem de avião, por exemplo, pode ser caro e difícil. Além disso, a viagem pode gerar um grande estresse no seu bichinho, afetando seu comportamento e até sua saúde. Para alguns destinos você precisará programar a documentação do seu pet com muita antecedência, chegando em até 6 meses de preparação.

O post de hoje foi para apresentar as principais formas de cuidar do seu bichinho durante uma viagem da família, seja hospedando o pequeno ou levando-o com a família. Esqueci de algum formato de hospedagem? Se sim, comente aqui embaixo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *