Receba nossas novidades

* indicates required

From the blog

Escolhendo a Pet Sitter ideal

Contratar uma pet sitter tem inúmeras vantagens, como já falamos um pouco aqui, mas escolher um profissional para cuidar do seu bichinho de estimação não é tarefa fácil: precisa ser uma pessoa confiável, preparada, capacitada, carinhosa, profissional, e por aí vai… As qualificações necessárias não acabam nunca!

Sem dúvidas, escolher uma pet sitter exige muita responsabilidade. Afinal, é uma pessoa que estará dentro da sua casa, a qual você entregará suas chaves e confiará o bem estar do seu animalzinho. É preciso haver confiança e diálogo aberto entre o cliente e a profissional!

Acredite: pet sitters profissionais entendem sua necessidade de paz de espírito, especialmente quando é hora de confiar em alguém que você não conhece as chaves da sua casa e o acesso aos seus animais de estimação pela primeira vez .

Apesar de ser uma decisão difícil, posso dar algumas dicas de como tornar essa escolha mais simples. Veja 10 dicas para te ajudar a escolher a pet sitter ideal, que atenda suas demandas e dos seus animais:

1 – Conheça mais de uma pet sitter. Conhecer duas ou três profissionais possibilita que você compare o tipo de serviço que cada uma oferece, analise seus diferenciais e decida qual combina mais com você e seu animal.

2 – Peça uma visita preliminar. Solicite que a pet sitter em potencial visite sua casa antes dos atendimentos previstos. Converse muito, tire suas dúvidas e veja como é a interação dela com os animais. Uma sugestão é montar um questionário bem detalhado e pedir que ela responda.

3 – Peça referências de profissionais para amigos. A experiência de quem já utilizou o serviço e conhece a profissional é a maior garantia da sua satisfação. Peça referências e procure na internet por quem conhece a pet sitter e, assim, a chance de escolher alguém qualificado é maior. Veja avaliações na fanpage do Facebook, siga a profissional do Instagram e visite seu site para ver depoimentos dos clientes.

4 – Tenha certeza que a profissional GOSTA MESMO de animais. Essa dica pode parecer estranha, pois se a pessoa trabalha com animais é porque ela gosta deles, não é mesmo? Nem sempre! Existem muitas pessoas atuando como pet sitters e dog walkers que nem sempre tem afeição verdadeira pelos bichos – ou não tem paciência e disposição, ou tem preconceito com algumas raças e cores dos animais, etc.

5 – Pergunte ao especialista: deixe seu animal “testar” a pet sitter! Faça seu animal interagir com a profissional. Veja se há empatia entre eles, se a pet sitter sabe como manusear bem seu animal e se ambos ficam confortáveis. Se estiver inseguro, peça para acompanhar o primeiro atendimento. Assim você conhecerá a forma da profissional trabalhar e poderá observar se seu animal se sente confortável com ela.

IMG_3676
Brincando com a Pagu

6 – Siga a sua intuição. Na mesma onda da dica anterior, essa também vale muito. Acredite no seu feeling: se você não sentiu empatia com a pet sitter, talvez não seja uma boa ideia contratá-la.

7 – Peça por um contrato de prestação de serviços. Mesmo que seja um contrato simples, com poucas cláusulas e bastante objetivo, um documento assinado por ambas as partes garante legalmente as obrigações e os direitos de cada um – e isso é tão importante para a pet sitter quanto para o cliente.

8 – Pergunte à profissional quais cursos ela fez e se tem certificados e diplomas. Uma pet sitter de confiança deve estar atualizada com as novidades do mercado pet, assim como fazer cursos e workshops constantemente para ampliar sempre seu conhecimento. Além disso, deve ser capaz de compreender os sinais que o animal dá quando há algum problema de saúde com ele e, se for ao caso, levá-lo ao veterinário.

9 – Responda a tudo que a pet sitter te perguntar com a maior quantidade de detalhes que puder. Dê todas as informações – inclusive o que você achar que não é importante! Lembre-se: tudo pode ter importância quando se trata de garantir o bem-estar do seu filhote. Fale sobre a rotina do seu bichinho: a que horas ele come, como você limpa o banheiro ou caixinha dele, onde ele não gosta de ser tocado, como a pet sitter deve pegá-lo, quais as brincadeiras preferidas e o que ele odeia que faça… Conte tudo mesmo! Não economize nos detalhes.

10 – Pergunte TUDO! Tire todas as suas dúvidas com a profissional antes das datas de atendimento. Como o tempo da visita será usado? A que horas será a visita? Como você irá contatar o profissional e ele a você? Ele te mandará fotos e vídeos das visitas? Como será o pagamento e a entrega das chaves? A pet sitter já enfrentou eventos adversos durante atendimentos? Se sim, como lidou com a situação? Ou seja, a comunicação é a chave do sucesso ao contratar um pet sitter.

Espero que essas dicas te ajudem na árdua missão de escolher uma pet sitter excelente!

Se você estiver com dúvidas, entre em contato conosco e esclareça!

Beijos,

Carol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *