Receba nossas novidades

* indicates required

From the blog

Você sabia?

Com certeza você já assistiu algum filme ou desenho em que aparece um gatinho preso em uma árvore… O gatinho sobe, sobe, sobe e depois não consegue descer! Aí todo mundo na vizinhança ouve o choro do gatinho, os donos ficam super preocupados, tentam resgatá-lo de todo jeito, às vezes tem até que chamar os bombeiros! Já viu essa cena, não é?

Mas você sabe o motivo de isso acontecer?

Calma, gatinho!

Essa “incapacidade” do gato em descer da árvore tem uma explicação científica: é a própria anatomia do bichinho que não colabora! As garras dos gatos são muito úteis para subir em árvores, mas não ajudam em nada na hora de descer. Isso acontece porque as unhas dos felinos nascem e crescem em uma curvatura de “mão única”, que não favorece a tração na hora de descer de um lugar alto.

Ao subir em um lugar relativamente mais baixo, a maneira mais fácil de descer encontrada pelo gato é pular. Mas se ele sobe em uma árvore muito alta, ou que tenha tantos galhos e folhas que prejudiquem sua noção de distância e profundidade, ele não tem segurança para pular – e como não consegue descer com as próprias patinhas, ficar preso na árvore.

A solução? Bom, a mais segura e mais óbvia é manter seu gatinho dentro de casa! Sempre bato nessa tecla: lugar de gatinho é dentro de casa, e não na rua, dando voltinhas, não é? Mas, caso aconteça do bichano subir em uma árvore e não conseguir descer, você pode tentar mostrar para o seu gatinho que ele consegue descer de costas, pois assim as unhas iriam se agarrar à casca da árvore. Por mais difícil que isso pareça, é uma habilidade que seu gato pode aprender com certa facilidade e com certeza teria utilidade em outras situações. Caso isso não dê certo, você pode usar uma escada para resgatar seu filhote ou, dependendo das circunstâncias, vai ser necessário chamar os bombeiros mesmo!

Espero que eu tenha te ensinado algo novo hoje!

Beijos,

Carol

Compartilhe Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInShare on TumblrPin on PinterestEmail this to someone

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *